fbpx

Como você fala?

A linguagem é inerente ao ser humano, que fez e faz uso dela para se comunicar, registrar pensamentos e acontecimentos. Desde os primórdios, quando ainda sequer havíamos desenvolvido uma linguagem verbal, existiam os traços, os ruídos, os desenhos que passavam uma ideia, transmitiam um pensamento. O ato de se comunicar, tanto verbal quanto visualmente, foi essencial no desenvolvimento do homem, consolidando uma cultura, registrando épocas e costumes, tornando-se o retrato de um período.

Atualmente, na era da comunicação e tecnologia, nos vemos cada vez mais envolvidos por informações e uma dinâmica de avanços e conhecimentos. O que é novidade hoje pode não ser amanhã. Por este motivo, para alcançar um espaço notório na mente das pessoas, é necessário ir além.

O grande segredo da comunicação não está em integrar somente a mente das pessoas, mas seu coração.

A quantidade absurda de informações coletadas por nosso cérebro diariamente é difundida e  muitas vezes esquecida, o que torna muito mais importante despertar um sentimento para permanecer na memória de alguém. E isso só é possível quando se conversa com o leitor, instigando seus pensamentos e despertando afetividades e conexões.

Como você fala com seu público? Quais são os métodos utilizados para despertar nele mais do que a vontade de compra, mas o sentimento de identificação e confiança?

A propaganda varejista, o marketing exagerado e exaustivo estão saturados na mente de um consumidor cada vez mais exigente, que busca conhecer o produto e a empresa antes de efetuar uma compra. Para atender a essa demanda, é indispensável conhecer as necessidades e o comportamento do cliente, adequando-se a ele e a quem se pretende atingir. E a forma como você conversa com seu público faz total diferença.

Por meio do tom de voz é possível reconhecer diversos aspectos da marca, sendo ele um dos fatores determinantes para causar empatia ou rejeição. O tom é o que traduz e define a personalidade de uma empresa. Assim como ocorre com a linguagem visual, a linguagem verbal precisa estar bem alinhada e ser coerente com a empresa, os valores e propósitos dela.

O tom de voz não é a entonação utilizada, mas a tradução da sua personalidade, a maneira como a marca se expressa.

Entretanto, embora pareça fácil, escolher a linguagem adequada a sua empresa exige uma análise aprofundada, levando em consideração aspectos como a essência, posicionamento, público-alvo, segmento, entre outros estudos. Para dialogar diretamente com os clientes, é necessário que evite ao máximo errar, caso contrário, poderá causar o efeito inverso, afastando os consumidores. O comportamento do público também deve ser levado em consideração, principalmente para que a mensagem seja entregue de maneira empática.

Dentro do universo do branding, deve-se encarar cada marca como uma pessoa, um organismo vivo com sentimentos, emoções, que dialogue com cada um assim como um amigo o faz. A linguagem, em todos os seus âmbitos, deve contribuir para causar essa sensação de companheirismo, cativando os receptores da mensagem de forma que cogitar os serviços de outra empresa seja completamente  impensável.

 

Giulia Vasovino

Redatora

Leave a Reply

Your email address will not be published.