fbpx
Flagship: como revolucionar sua marca

Flagship: como revolucionar sua marca

Não é novidade, mas você já ouviu falar em Flagship Store? Conheça aqui as principais características e como transformar seu negócio em algo diferente e muito inovador.

 

A relação sensorial da compra se dá por dois motivos: necessidade ou desejo. Daí entra uma série de motivos para deixar seu espaço de vendas mais atrativo para instigar o desejo de compra, uma vez que comprar por necessidade não tem emoção, é o que chamamos de compra fria.

 

E se o DNA da sua marca e os produtos que vende forem apresentados de uma forma nova, inovadora? É preciso oferecer mais do que produtos e inserir o consumidor em um ambiente de motivação. Isso é o que as flasghip store ou concept store fazem, são tendências mundiais – as Lojas Conceito.

 

Entendendo o termo

Flagship pode ser traduzido como “navio almirante”. É o capitão que comanda todas as embarcações – ele dá sentido ao que tem que se fazer em alto mar para obter sucesso.

As Flagship Stores podem ser resultado da adaptação de lojas convencionais ou já nascer com esse espírito de compra sensorial. Dependendo do nível de investimento financeiro e do público que pretende atender, cabe analisar bem a quem se destina o projeto. Nesses lugares, os ambientes e o atendimento são pensados para estimular os sentidos e transformar a compra em um momento de prazer.

 

Um exemplo: comprar verduras é automático – mas se você entra em um espaço onde o lugar é lúdico, perfumado, iluminado, climatizado, as cores se contrapõem com os produtos. Por ser auto explicativo, cria-se o desejo e a experiência de compra. Propiciando elevar o ticket médio desta suposta quitanda. A ideia principal é entender o público-alvo, criar um ambiente informal para uma clientela jovem descontraída, pensar em jovens casais ou idosos, lugar mais sofisticado para consumidores elegantes, entre outros perfis. Basta entender o que o consumidor pensa, o que deseja de solução e não simplesmente o produto pelo produto.

 

Como criar uma Flagship?

Sem grandes investimentos é possível criar uma loja conceito muito interessante e estimular as vendas, veja aqui um pequeno roteiro:

  • Qual a história que pretende contar?
  • Como criar um ambiente, uma atmosfera para agradar o público-alvo;
  • As cores e paleta cromática que utilizará;
  • Os aromas e os sons que exploram os sentidos, para proporcionar uma vivência única;
  • Ter um atendimento personalizado e de alta qualidade é imprescindível;
  • A iluminação deve ser agradável;
  • A climatização;
  • Interatividade – deixe as pessoas tocarem, sentarem, viverem o espaço;
  • Qual será o percurso que o cliente irá traçar na loja e onde ficarão as mercadorias?

A essência da marca, o propósito e o modelo de negócios devem ser condições para se obter sucesso em qualquer área comercial.

Imagine se os parques da Disney fossem apenas brinquedos, sem conexão com a fantasia de voltar ao passado e se as suas lojas não existissem? Não encantaria e ninguém viajaria horas para chegar lá. Uma vez li que: quanto melhor for o souvenir, melhor será o parque.

Para você criar uma loja conceito observe a concorrência, veja o que estão fazendo de inovador ou não. Os valores devem ficar explícitos na mensagem visual, na comunicação da rede social. Deve criar eventos presenciais ou mesmo on-line para marcar território no conceito que está traçando.

Desde os anos 90, esse conceito comercial existe e constrói na cabeça dos consumidores a experiência de marca. A Niketown é um exemplo espalhado pelo mundo, as flagships da Barbie onde se pode customizar as bonecas, numa coleção que se renova, tomar sorvete, fazer um encontro no espaço para festas, enfim vivenciar momentos incríveis que serão recordações por muito tempo no imaginário das pessoas.

Outro exemplo incrível são as flagship da Levi’s, agora no Brasil – traz o conceito de prateleira infinita – tecnologia que permite que os clientes comprem via e-commerce ou na loja conceito, tendo uma inesquecível experiência de customização (tendência em muitos negócios), personalizando suas roupas.

 

Trazendo para sua realidade

Os exemplos acima são de lojas consagradas, mas basta você adaptar para sua realidade. Faça parcerias com seus fornecedores, entenda o que ele pode propiciar para seu negócio. Dito isso, será uma mão de via dupla, acontecerá o efeito de criar um cliente propagandista, que é o maior objetivo do marketing de relacionamento e dificilmente é alcançado ao longo do tempo e com custo elevado.

Entenda o que é flagship

 

No estudo acima – feito para um cliente -, mais do que vender auto peças, queremos que o cliente da loja saia um pouco da rotina da oficina mecânica e tenha um impacto assim que entrar na loja. Isso muda o astral de compra, mesmo que seja uma peça mecânica ou compra de necessidade. A intensão aqui é o cliente passear no mundo automotivo, se sentir piloto por alguns instantes e para os amantes de automóveis, criar o desejo de equipar seu carro. Como um parque de diversões para quem gosta. A ideia de um carro de corridas é para que o cliente entre, tire fotos e publique, num contexto de compra e entretenimento.

 

Acha que esse texto te ajudou a pensar novas formas de inovar?

Então vamos conversar, adoro fazer conexões e quem sabe seu negócio se torne referência no mercado em que atua!

Entre em contato conosco clicando aqui.

Acompanhe outros temas essenciais para o seu negócio em nosso blog!

Marcelo Silvani

Quando escolhi o Design como profissão adentrei ao mundo da reengenharia, fenômeno de gestão dos anos 90. Em 2000 foi o início do Design de Serviços, fato este que os profissionais do Design vivem em plenitude. Reengenharia nas empresas poderia ser usada em três situações: - a primeira é quando a empresa está passando por graves problemas, e não tem outra alternativa se não começar de novo; - a segunda é quando a empresa ainda não se encontra em dificuldades, mas é possível prever futuros problemas e evitar passar por obstáculos; - e a terceira situação é quando a empresa tem um ótimo desempenho, e mesmo sem previsões de problemas futuros, opta por passar pelo processo de Design Estratégico para ganhar mais vantagem competitiva em relação aos concorrentes, e aumentar ainda mais seu desempenho, com a ideia de que ao refazer algo que já é bom, é possível alcançar algo ainda melhor! E é neste sentido que acredito: antever o futuro é hoje a condição de sobrevivência no mundo empresarial competitivo. Pensar em estratégia é pensar o futuro!

Leave a Reply

Your email address will not be published.