fbpx
Qual decisão tomar durante a pandemia do covid-19?

Qual decisão tomar neste momento de pandemia do COVID-19?

Lutar, fugir ou paralisar nossas ações? Qual decisão tomar? Queremos colaborar com você neste momento de tomada de decisões.

 

Vamos pensar em seu negócio nos efeitos em primeira, segunda e terceira ordem!

 

No vídeo Como lobos mudam rios – Yellowstone Park (1995) os lobos estavam comendo os alces e em uma rápida decisão, retiraram os lobos e os alces se reproduziram em grande quantidade, comiam tudo e devastavam as matas ciliares. Resultado: os rios começaram a secar, daí trouxeram os lobos de volta para diminuir a população de alces e as matas se recriaram. Equilibraram o ecossistema.

 

Efeitos de Primeira ordem: retirar os lobos do parque para que os alces reproduzam.

Segunda ordem: Com o aumento populacional dos alces, eles começaram a comer tudo e acabar com as matas ciliares, com pés de frutas, pisoteavam os leitos dos rios e com isso muitas nascentes começaram a secar e muitas espécies de animais menores morreram.

E terceira ordem: trouxeram os lobos de volta para diminuir a população dos alces. Com medo, os alces se mantiveram em algumas áreas do parque, diminuíram a circulação e as matas ser recriaram e os rios voltaram a fluir, mais estáveis e regeneraram as florestas. Mudaram a geografia do lugar que antes estava devastada!

 

Agora vamos pensar o que se passa em seu negócio – em primeira, segunda e terceira ordem e quais são as ações que você deve tomar.

 

Aquele conselho depressivo “Se algo pode dar errado, dará” me incomoda muito. Sou daqueles que tem mente inquieta, fico horas criando e recriando, daí essa máxima ao meu ver tem que ser: “Se algo dará errado, conserte antes que aconteça”. E por isso penso e transformo Estratégias para que antes que aconteça, possamos rever os passos e ações em leis. Isso porque o “medo” está sempre presente na tomada de decisões.

 

A medida que os níveis de ameaça aumentam, o nosso cérebro literalmente se limita a pensar: Luto, Fujo ou Congelo?

O medo provoca recuo, mas pense que quando não tiver mais nenhum desafio à sua frente, você deve criar um. Nós, seres humanos, somos constituídos para a mudança.

Em minhas caminhadas, procuro sempre pensar: enquanto eu puder correr, é melhor do que andar.

 

Neste momento de profunda reflexão empresarial, como vamos agir? Lutar, fugir ou paralisar nossas ações? Qual decisão vamos tomar? Como serão nossas estratégias e nossas táticas para conseguir aquilo que vamos fazer?

 

A melhor maneira de prever o futuro é “criá-lo”, frase pronta para momentos como este. Sei que agora muitos se perguntam: como agiremos? E eu te respondo: é preciso agir. O futuro não é predeterminado, ele se desenvolve como resultado da ação do presente, das escolhas que você faz e dos riscos que corre. Em um nível bem fundamental, empreender significa isso: ter uma visão para o amanhã, impelir-se em direção a ela, ao que imagina e ao que deseja.

 

Lembre-se que a relação entre algo e nada é infinito. Sem um alvo, você errará todas as vezes.

 

Como podemos colaborar com você neste processo de tomada de decisões? Fale conosco! 

Marcelo Silvani

Quando escolhi o Design como profissão adentrei ao mundo da reengenharia, fenômeno de gestão dos anos 90. Em 2000 foi o início do Design de Serviços, fato este que os profissionais do Design vivem em plenitude. Reengenharia nas empresas poderia ser usada em três situações: - a primeira é quando a empresa está passando por graves problemas, e não tem outra alternativa se não começar de novo; - a segunda é quando a empresa ainda não se encontra em dificuldades, mas é possível prever futuros problemas e evitar passar por obstáculos; - e a terceira situação é quando a empresa tem um ótimo desempenho, e mesmo sem previsões de problemas futuros, opta por passar pelo processo de Design Estratégico para ganhar mais vantagem competitiva em relação aos concorrentes, e aumentar ainda mais seu desempenho, com a ideia de que ao refazer algo que já é bom, é possível alcançar algo ainda melhor! E é neste sentido que acredito: antever o futuro é hoje a condição de sobrevivência no mundo empresarial competitivo. Pensar em estratégia é pensar o futuro!

Leave a Reply

Your email address will not be published.